Papo de Véia

Hoje eu calço as tuas botas

Você, minha doce companheira, perdoe-me. Até agora não tive a empatia de viver a tua dor, de te olhar com amor, de te acolher com paciência... Você é uma sobrevivente, agora sei. Sobreviveu à morte, à falta de amor, à rejeição, ao desafeto, à língua afiada, à mãos violentas, aos gritos e guerras, à chantagem… Continuar lendo Hoje eu calço as tuas botas

Anúncios