Papo Cabeça

eu comeria sonhos…

“a vida é curta”, ouço constantemente. “aproveite porque passa depressa”, é conselho unânime. sei lá, penso cá com meus botões… de quanto tempo mais a gente precisa, de fato, pra jogar tudo pra cima e mudar de país, de profissão, de parceiro? qual é o tempo necessário pra se viver um amor incondicional? de quantos segundos pra degustar um café, imaginar uma casinha e sentir, de olhos fechados, o ar da montanha?

quantos anos levam pra se construir uma história? quanto dura uma faculdade? uma carreira, uma família…? quanto tempo leva pra se decidir viver outra vida? qual é o tempo necessário pra preparar um banquete? e o tempo de se escrever um livro? e dez?quanto demora pra se aprender a costurar? a pintar? a falar inglês?

qual é o tempo de reconhecer no outro, um amigo? o raio que te faz apaixonar. e o raio que te desapaixona?

tempo para comer maçã do amor, deitar na grama e ser aquecido pelo sol, de olhos fechados? preencher um relatório… criar uma planilha… tempo de fazer guerras, espalhar ódio, quanto tempo é necessário pra se perdoar alguém?

tempo de ouvir uma história sem desejar interrompê-la com aquilo que a gente acha… de cozinhar um frango, lavar a louça. tempo de cafuné com chá de canela…

quanto tempo leva pra gente amar uma música, e transformá-la na música da nossa vida? quanto tempo pra gente se achar bonita de verdade? durante quanto tempo é possível ouvir o som das ondas até se entediar?

qual é o momento em que a gente perdoa os pais porque entende que eles só fizeram aquilo que podiam? quando é que a gente começa a frustrar os próprios filhos?

quanto tempo leva pra gente entender que cada um está vivendo seu próprio sonho? que ninguém quer o nosso mal? quanto tempo pra perceber que está navegando no mar dos próprios valores, das próprias crenças? não é nada pessoal, desencana, vai…

quando dura a dor de um ralado no joelho? e a dor de uma ferida emocional? qual é a medida da alegria? e do gozo? qual é o tempo da fé?

quanto dura um perrengue? uma dívida? qual é o tempo da virada? dos novos rumos?

quando é que a gente entende que a gente é bicho? que esta vida é um ciclo? que tudo é vaidade, de fato.

com tantas possibilidades de mudanças, com tanto poder de decidir rumos, tomar decisões e viver, numa só vida, diversas profissões, alguns amores – outros tantos desamores, ter muitos filhos ou não ter nenhum, empreender ou não, viajar – seja pra dentro ou pra fora, aprender novas atividades, conhecer outras pessoas, outras culturas, poder ser carnívoro ou vegano, faz com que tenhamos uma vida longa o suficiente para ser desfrutada, independente da quantidade de tempo vivido aqui neste plano….

sobre viver a vida a granel, quando me questionam pelas mudanças no visual, sempre respondo que o faço porque trabalho num salão de beleza. se fosse numa padaria, diariamente, comeria sonhos…

Anúncios

2 comentários em “eu comeria sonhos…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s