Papo Cabeça

o causo das letras minúsculas porque não sei decidir qual palavra é a mais importante.

wp-1483813844880.jpg

meu problema com decidir o que é prioridade não é novidade pra ninguém que me conhece. meu chefe que o diga… eu sempre acho que tudo é importante. parar pra tomar café, por exemplo, pra mim, na ordem das coisas que não posso deixar de fazer, é quesito número 1. quando estou enrolada no financeiro, aciono a prioridade “ser feliz batendo papo” e desço pra falar com alguma cliente: sempre funciona! na volta, tudo flui melhor.

agora, estou de férias e a gente tá aqui, reunido no hostel, cada um falando da própria história, do próprio sonho… enquanto as crianças brincam, olho pra taça de vinho, trazida pelo homem mineiro. no entanto,  meus olhos só veem a janela escura e recordam nossos “jueves culturales”.

meu coração, nestes dias de paisagem verde e fresca bate mais devagar, recordando a minha vida francesa, o que provoca a maior nostalgia da minha vida – a dos momentos nunca vividos. meus ouvidos, apesar de escutarem a vitrola tocando discos da elis, não cansam de ouvir o calamaro declamando “algo contigo”. mudam o disco mas continuo ouvindo o argentino. agora, canta paloma. é, estes dias aqui no mato me trazem a lembrança de um tango idealizado que, apesar de nunca haver sido bailado, foi vivido intensamente, aqui, dentro da minha cachola.

entre uma gargalhada e outra, venho e vou, emerjo e mergulho nessa taça de vinho e na minha própria história, a real e a imaginada: droga, o tempo passa depressa demais! como fazer pra viver a vida a granel? como absorver tudo, cheirar todas as flores do mundo ao mesmo tempo, sentir a todas as brisas de todas as manhãs do hemisfério norte e também do sul? abraçar a todos os abraços, tomar a todos os cafés, deitar em todas as redes? cobrir-me com as mantas mais quentinhas do planeta recebendo o cafuné mais gostoso do mundo? deleitar-me dos favos mais doces de um mel extraordinário sem culpa nem piedade? como desfrutar da solidão e da companhia, ao mesmo tempo? como voar aprofundando as raízes? como amar incondicionalmente?

droga, já é de manhã… tomo meu café na caneca verde, de frente pra janela. o boy do albergue tá me oferecendo algo que eu não sei decidir: omelete ou ovos mexidos? não sei, caramba. tanto faz, na verdade. porque eu, simplesmente, quero os dois. não quero ter de escolher nada. quero viver o todo e cada uma das fases desse jogo que é a vida.

wp-1483811734816.jpg

Salvar

Salvar

Anúncios

2 comentários em “o causo das letras minúsculas porque não sei decidir qual palavra é a mais importante.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s