Papo de Véia

Sobre o desejo ardente…

Puente

Essa coisa do desejo ardente sempre funcionou comigo, mesmo antes de eu saber que ele se chamava assim. Me lembro de, aos nove anos, sonhar (acordada) que eu me casaria aos 18, que teria uma filha e que moraria em alguma cidade medieval. Me imaginava entre muros de castelos, ruas de pedras, e às vezes,passeando por campos de flores miúdas amarelas.

Featured image

Aos 16, ler “O Mundo de Sofia” (Jostein Gaarden, 1991) foi determinante na escolha do nome da minha filha, nascida 10 anos depois. Nessa época, foi quando tive noção do que eu desejava conhecer. Meu professor Alexandre Bugni (visitem o blog dele http://www.histosofia.com.br/) era um maluco professor de História que lecionava também Filosofia e que plantou em mim a fé. Sim!!!!  Foi ele quem me emprestou A Metamorfose e, pela primeira vez, pude me reconhecer num personagem: eu era o próprio Gregor Samsa.

A partir daí, tudo começou a se transformar. Aquele portador das novidades velhas – lembrando que eu era uma alienada sem rádio, livros, revistas nem TV – trazia, nas últimas aulas às sextas-feiras,  lá no Valdomiro Silveira,  livros com as obras de Pablo Picasso, Salvador Dalì, textos do Sartre e da Beauvoir e, quando dava tempo, Platão e Aristóteles, que era pra cumprir o cronograma.

O mais interessante é que aquele homem ateu, de esquerda, cabelos compridos, bolsa de couro usada em um ombro só, adorador de cerveja e dono uma Belina suja, nunca fez chamada e mesmo assim sua classe  estava sempre cheia. Foi ele quem me deu a lição mais importante de toda a vida: qualquer um pode chegar aonde quiser, basta ter um desejo. Um desejo ardente.

Featured image

Todos aqueles sonhos bobos da minha infância tardia foram realizados: cidades e castelos medievais, flores amarelas, museus e pintores;  castanhas assadas pelo castanheiro em noites de inverno, viagem num Balão Mágico igualzinho ao do Trem da Alegria… Tudo. Tudinho. E depois de descobrir que o segredo era só o tal do desejo ardente, ficou fácil. O paradigma de que “tudo o que vem difícil é melhor” foi atirado na lata do lixo. O desejo é o que nos faz levantar do sofá e ir atrás do que queremos, ligar pra quem amamos, mandar o nosso currículo para  a-que-la  empresa,  comprar a passagem para o destino dos sonhos…  É o desejo ardente que move todas as coisas. Sempre.

Featured image

Anúncios

3 comentários em “Sobre o desejo ardente…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s